“É dia de poema

na Terra de Ninguém

a luz principia-se

além do cartão postal

as coisas insinuam

um je ne sais quoi (que je sais)” – Joana de Bastos Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *